Estreante no Carnaval do Rio de Janeiro em 2016, o Bloco Exagerado surgiu para homenagear um dos maiores poetas do rock nacional, o nosso maior abandonado: Cazuza. Assim como o cantor, que era um legítimo carioca e amante da música brasileira, o grupo leva em seu repertório diferentes vertentes, do baião ao maracatu, e do samba ao rock. O Exagerado, que teve a benção de Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, em um ensaio aberto ao público antes de sua estreia oficial, ​​​​tem no vocal Helton Alves, na guitarra Bruno Viana, no baixo Victor Matos e na percussão Renan Farias, Marcelle Cabral, Bruno Bragança, Raphael Lopes e Felipe Bruno, que assina os arranjos musicais. A produção é de Rafael Braga, idealizador do projeto.

25 a 28 de fevereiro - Serraria Souza Pinto